Crônica : Certezas fora do lugar

Crônica : Certezas fora do lugar

Durante a vida, principalmente na adolescência, passamos por momentos decisivos, esses momentos definem como vamos nos sentir depois. Sabe, é normal querer ficar sozinho as vezes ou se sentir sozinho, pensar ou se sentir livre para pensar e sonhar. É normal mudar de alegre para triste de uma hora pra outra. É normal pensar que só você mesmo pode entender o que sente e por isso não compartilhar com ninguém, o fato é que você só percebe que não está sozinho quando compartilha com alguém, não qualquer alguém, alguém especial, que você sinta que vai tentar te compreender, se não como vamos saber se estamos mesmo em um buraco sem saída e afundando na solidão cada dia mais?

Tem dias que a única saída é mergulhar em seus próprios pensamentos, deixar fluir qualquer ideia que te faça bem ou mal, chorar de emoção ou mais ainda de tristeza. As vezes só é preciso colocar pra fora. Desde muito tempo existem meninas sentimentais que sofrem por amor, por solidão, ou até por sentir falta de algum amigo querido pra compartilhar experiências. 

Só quero que saibam que não é simplesmente egoísmo o fato de se isolar, de colocar pra trás algumas coisas, não é fácil se adaptar às escolhas que fazemos, com o tempo conseguimos disfarçar melhor o que se passa de verdade, não é fácil ver tudo desabando e não poder segurar, apenas cair junto. 

Não adianta querer engolir as emoções uma à uma pra se mostrar forte, uma hora tudo vem à tona. Também não adianta gritar pra que TODOS saibam, não adianta fazer drama e posar de frágil e sentimental demais, a única coisa que realmente muda é como você é apoiado por quem aceita suas decisões. 

Calma, não é difícil entender. Existe uma porção de maneiras de reagir à escolhas e sentimentos. Esse é o meu jeito, o jeito que eu achei de pôr meus pés no chão. Não se assuste quando voltar, mudei algumas certezas de lugar pra não me magoar. Um escudo invisível. Preciso ir devagar nas expectativas, tentar decifrar alguns enigmas antes de pôr o coração na jogada de novo. Pode demorar meses ou anos pra isso acontecer de novo. Não sei ao certo. E bem, você precisa saber que entre eu, minha pele, o coração e os pensamentos existe muito mais.


Minha autoria, se copiarem creditem por favor.
Quer ter um blog novo e personalizado? Clique aqui e encomende um design exclusivo com um preço que você pode pagar!
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Sabrina Galdino disse...

Gostei do post, muitas vezes nos sentimos assim, parece que todas as portas se fecham, outras pessoas nem entendem a sua situação, vai de pessoa para pessoa e você não sabe o que fazer.
Acho que o melhor para isso é a reflexão e para acalmar as emoções, a meditação e a música pode ser a melhor saída, pode ser besteira, mas acalma e ver o que é prioridade, o melhor para a sua vida.

www.universopraticofeminino.com